Skip to content

Power Rankings de Pré-Temporada: Conferência Oeste

11/09/2010

A temporada 2010-2011 da NBA está há menos de dois meses de começar e os times começam a concluir suas contratações, acertando os últimos lugares dos elencos para poderem iniciar os treinamentos visando o troféu Larry O’Brien. Por isso, nós do NBA 1on1 elaboramos dois Power Rankings separados, um para cada conferência. Eu, Fábio, como responsável pela Conferência Oeste, lhes trago agora o ranqueamento dos 15 times da Conferência!

1) Los Angeles Lakers

Titulares: Derek Fisher, Kobe Bryant, Ron Artest, Pau Gasol, Andrew Bynum

Principais reservas: Lamar Odom, Matt Barnes, Steve Blake

Técnico: Phil Jackson

Saídas notáveis: Jordan Farmar, Josh Powell

Principais reforços: Matt Barnes, Steve Blake, Theo Ratliff

Os atuais campeões, se é que é possível, chegam para 2010-2011 ainda melhores. Com o elenco titular intacto e um banco reforçado pelo ala Matt Barnes e pelo armador Steve Blake (além dos novatos Devin Ebanks e Derrick Caracter, que podem contribuir desde já), o Lakers está ainda mais completo e é difícil ver quem poderá tirar a equipe do trono de melhor time da Conferência Oeste.

Além disso, a equipe ainda contará com suas duas principais estrelas, Kobe Bryant e Pau Gasol, totalmente descansadas, uma vez que ambos deixaram de lado os compromissos com as seleções de Estados Unidos e Espanha, respectivamente, para se prepararem e conseguirem o tricampeonato da NBA – o que igualaria a equipe ao Boston Celtics.

2) Oklahoma City Thunder

Titulares: Russell Westbrook, Thabo Sefolosha, Kevin Durant, Jeff Green, Nenad Krstic

Principais reservas: James Harden, Serge Ibaka, Eric Maynor, Nick Collison

Técnico: Scott Brooks

Saídas notáveis: Kyle Weaver

Principais reforços: Cole Aldrich, Daequan Cook, Morris Peterson

Não, você não leu errado. Se o Oklahoma City Thunder continuar sua ascensão e maturação, o time já deve assumir o posto de segundo colocado da conferência já neste ano. Com um elenco jovem e talentosíssimo, a tendência é que o Técnico do Ano, Scott Brooks, esteja na contenção pelo prêmio novamente.

Além disso, o time ainda conta com o cestinha mais completo da liga em Kevin Durant e um elenco de jovens versáteis e talentosos em Russell Westbrook, Jeff Green, James Harden, Serge Ibaka e Eric Maynor. Com as boas adições de Cole Aldrich, Daequan Cook e o veterano Morris Peterson, o elenco do Thunder é um dos mais completos e que certamente fará barulho na temporada 2010-2011.

3) Portland Trail Blazers

Titulares: Andre Miller, Brandon Roy, Nicolas Batum, LaMarcus Aldridge, Greg Oden (Marcus Camby)

Principais reservas: Marcus Camby, Joel Przybilla, Wesley Matthews, Rudy Fernandez

Técnico: Nate McMillan

Saídas notáveis: Juwan Howard, Martell Webster

Principais reforços: Luke Babbitt, Wesley Matthews

Um dos elencos mais completos da NBA está com um enorme ponto de interrogação. O espanhol Rudy Fernandez, um dos principais jogadores da equipe, já confessou que quer sair de Portland e a equipe tem feito um certo jogo duro, com o técnico Nate McMillan inclusive afirmando que conta com o armador para a próxima temporada.

Se Fernandez for negociado, Portland não deve sofrer muito para suprir sua ausência, uma vez que o time se mexeu e contratou Wesley Matthews, revelação ex-Utah Jazz. Outra dúvida da equipe é o pivô Greg Oden, que tenta mais uma vez deslanchar na NBA após uma grave lesão no joelho.

4) Dallas Mavericks

Titulares: Jason Kidd, Rodrigue Beaubois, Caron Butler, Dirk Nowitzki, Brendan Haywood

Principais reservas: Jason Terry, Shawn Marion, Tyson Chandler, JJ Barea

Técnico: Rick Carlisle

Saídas notáveis: Erick Dampier, Eduardo Najera

Principais reforços: Tyson Chandler, Dominique Jones

Depois de passar uma década morrendo na praia, o Dallas Mavericks vê sua janela de título acabar rapidamente junto com o envelhecimento de Dirk Nowitzki. No entanto, enquanto o alemão (reassinado nesta off-season) permanecer em quadra, o Mavs é um dos times mais perigosos da NBA.

A aposta neste ano está na nova dupla de garrafão – Brendan Haywood e Tyson Chandler – e no francês Rodrigue Beaubois, que surpreendeu muitos em seu primeiro ano e já deve virar titular da equipe. Mesmo assim, é difícil ver o Mavericks superar em condições ideais Lakers, Thunder ou Blazers.

5) San Antonio Spurs

Titulares: Tony Parker, Manu Ginobili, Richard Jefferson, Tim Duncan, Antonio McDyess (Tiago Splitter)

Principais reservas: Splitter, Matt Bonner, George Hill, DeJuan Blair

Técnico: Gregg Popovich

Saídas notáveis: Roger Mason

Principais reforços: Tiago Splitter, James Anderson

Similar ao seu rival Mavs, o San Antonio Spurs vê sua janela chegar ao fim, mas com lembranças boas dela, graças aos 4 títulos de 1999 para cá. No entanto, o time ainda se mantém muito competitivo e um verdadeiro pesadelo para 12 de cada 10 times da NBA devido a presença daquele que é considerado por muitos o melhor ala de força da NBA – Tim Duncan.

A sempre competente diretoria do Spurs se mexeu e ainda foi atrás do brasileiro Tiago Splitter, que havia sido draftado em 2008 pela equipe, mas só agora, depois de ganhar o campeonato espanhol e ser eleito o MVP, é que o brasileiro chegou no Texas. Além dele, a equipe draftou o ala James Anderson, que já deve contribuir logo no primeiro ano.

6) Utah Jazz

Titulares: Deron Williams, C.J. Miles (Raja Bell), Andrei Kirilenko, Al Jefferson (Paul Millsap), Mehmet Okur

Principais reservas: Bell, Millsap, Ronnie Price, Gordon Hayward

Técnico: Jerry Sloan

Saídas notáveis: Carlos Boozer, Kyle Korver, Wesley Matthews

Principais reforços: Al Jefferson, Raja Bell, Gordon Hayward

Mesmo tendo um bom elenco, a impressão que o Utah Jazz passa para começar a temporada é que ele andou para os lados. Se perdeu Boozer, Matthews e Korver, substituiu com três jogadores similares: o pivô Al Jefferson, o veterano ala Raja Bell e a sensação do Torneio da NCAA, Gordon Hayward.

O Jazz, ainda que em escala menor, já pode ir se preocupando com Deron Williams. Apesar dele não ter sido assunto de rumores fortes de troca, o papo ao redor da NBA é que, após Carmelo Anthony e Chris Paul (duas situações das quais falaremos a seguir), Williams pode ser a próxima estrela a entrar no mercado de trocas.

7) Denver Nuggets

Titulares: Chauncey Billups, JR Smith, Carmelo Anthony, Kenyon Martin, Nenê

Principais reservas: Al Harrington, Ty Lawson, Chris Andersen

Técnico: George Karl

Saídas notáveis: Linas Kleiza, Joey Graham

Principais reforços: Al Harrington, Shelden Williams

Inicialmente, o Denver Nuggets estava na quinta posição deste ranking, mas fatos recentes nos fizeram rebaixá-lo dois lugares. Iniciar uma temporada com uma estrela insatisfeita e querendo sair é um péssimo presságio e enquanto não houver uma decisão a respeito da situação de Carmelo Anthony, pouco podemos saber o que esperar dos Nuggets.

Como Kenyon Martin deve perder parte do começo da temporada por lesão, a equipe se mexeu e foi atrás de Al Harrington, que deve iniciar a temporada entre os titulares e ser o principal reserva da equipe. Aliado à crescente experiência de Lawson e a energia de Andersen, o banco do time do Colorado pode ser um fator importante em 2010-2011.

8 ) Houston Rockets

Titulares: Aaron Brooks, Kevin Martin, Shane Battier, Luis Scola, Yao Ming (Brad Miller)

Principais reservas: Miller, Chuck Hayes, Jared Jeffries, Kyle Lowry, Courtney Lee

Técnico: Rick Adelman

Saídas notáveis: Trevor Ariza

Principais reforços: Brad Miller, Courtney Lee, Patrick Patterson

Completando o Triângulo do Texas, o Houston Rockets novamente aposta em um time sem grandes estrelas, mas com elevada inteligência em quadra e uma defesa eficiente. Se o Houston pretende algo a mais neste ano, isto só depende de Yao Ming, que parece estar finalmente recuperado de uma lesão crônica no pé.

Caso Yao não jogue, é possível que o time passe cada vez mais a ser dos armadores Aaron Brooks e Kevin Martin, uma dupla com potencial ofensivo difícil de ser equiparado na NBA. O time ainda se reforçou bem, contratando Brad Miller e adquirindo Courtney Lee (via troca) e Patrick Patterson (via draft).

9) Phoenix Suns

Titulares: Steve Nash, Jason Richardson, Grant Hill, Hedo Turkoglu, Robin Lopez

Principais reservas: Goran Dragic, Jared Dudley, Josh Childress, Channing Frye

Técnico: Alvin Gentry

Saídas notáveis: Amar’e Stoudemire, Leandro Barbosa

Principais reforços: Hedo Turkoglu, Josh Childress, Hakim Warrick

Um dos times mais icônicos dos anos 2000 agora está irreconhecível. Apenas o duas-vezes MVP Steve Nash permanece e ele terá uma série de armas novas a seu dispor no Phoenix Suns de 2010-2011. As principais delas certamente serão os alas Josh Childress, que volta pra NBA depois de um tempo na Grécia, e Hakim Warrick. A equipe ainda trouxe o turco Hedo Turkoglu para aliviar um pouco o fardo de Nash.

No entanto, perder Amar’e Stoudemire pode ser um golpe fatal demais para o Suns se recuperar. Será que Robin Lopez e Channing Frye conseguirão suprir a ausência do explosivo pivô? Já perder Leandrinho Barbosa não deve ser um golpe tão profundo, já que o time conta com o bom esloveno Goran Dragic para substituí-lo.

10) Sacramento Kings

Titulares: Beno Udrih, Tyreke Evans, Omri Casspi, Jason Thompson (Carl Landry), DeMarcus Cousins

Principais reservas: Landry, Donte Greene, Samuel Dalembert, Francisco Garcia

Técnico: Paul Westphal

Saídas notáveis: Spencer Hawes, Andrés Nocioni

Principais reforços: DeMarcus Cousins, Samuel Dalembert, Antoine Wright

O Thunder de 2010-2011 – só que com um lado bad boy aflorado. É assim que muitos se referem ao Sacramento Kings, que pode ter o Novato do Ano por duas temporadas seguidas após ter escolhido o pivô DeMarcus Cousins no Draft de 2010. Cousins, junto com Thompson, Casspi e, obviamente, o astro Tyreke Evans, formam o núcleo deste jovem time que deve surpreender muita gente neste ano. A equipe ainda trouxe os veteranos Samuel Dalembert e Antoine Wright, conhecidos por serem bons defensores, para reforçar o banco.

11) New Orleans Hornets

Titulares: Chris Paul, Trevor Ariza, Peja Stojakovic, David West, Emeka Okafor

Principais reservas: Marcus Thornton, Darius Songaila, Aaron Gray

Técnico: Monty Williams

Saídas notáveis: Darren Collison, Morris Peterson, James Posey, Julian Wright

Principais reforços: Trevor Ariza, Marco Belinelli

O primeiro time na conferência que nitidamente se enfraqueceu nesta off-season e vai bastante combalido para 2010-2011, principalmente pelos constantes rumores envolvendo sua estrela, o armador Chris Paul. Com uma situação tão delicada e um elenco ainda mais frágil, é difícil colocar os Zangões da Louisiana acima. A aquisição de Trevor Ariza ajudará, mas perder quatro peças imporantes como Collison, Peterson, Posey e Wright numa tacada só provará ser demais para o time, que já deve ir se preparando para a vida sem CP3.

12) Memphis Grizzlies

Titulares: Mike Conley, OJ Mayo, Rudy Gay, Zach Randolph, Marc Gasol

Principais reservas: Tony Allen, Hasheem Thabeet, Darrell Arthur

Técnico: Lionel Hollins

Saídas notáveis: Ronnie Brewer, Marcus Williams

Principais reforços: Tony Allen, Acie Law

Apesar de talentoso, o time do Memphis Grizzlies acaba ficando para trás no “Oeste Selvagem”. A manutenção de Rudy Gay e, consequentemente, do quinteto titular é algo a ser comemorado, pois são cinco jogadores talentosos e que se completam. No entanto, o imbróglio entre o Grizzlies e o novato Xavier Henry – escolhido na 12ª escolha – prejudica o banco da equipe, que contava com Henry para ser o reserva direto de OJ Mayo. Se ambas partes conseguirem entrar em acordo, o Grizzlies ganha bastante poder no seu banco, quem sabe até mesmo superando o Hornets neste ranking.

13) Los Angeles Clippers

Titulares: Baron Davis, Eric Gordon, Ryan Gomes (Rasual Butler/Al-Farouq Aminu), Blake Griffin, Chris Kaman

Principais Reservas: Butler, Aminu, DeAndre Jordan, Randy Foye, Craig Smith

Técnico: Vinny Del Negro

Saídas notáveis: Steve Blake, Drew Gooden, Travis Outlaw

Principais reforços: Ryan Gomes, Randy Foye, Al-Farouq Aminu, Eric Bledsoe

O patinho feio de Los Angeles tem talento, sem dúvidas. Baron Davis, Eric Gordon, Blake Griffin e Chris Kaman são quatro grandes jogadores, mas os quatro não conseguem permanecer saudáveis o suficiente para o Clippers ir além. Se os quatro não ficarem em quadra, depender de eternos role-players, como Gomes, Butler e Smith não levará o time longe. Além disso, Vinny Del Negro é, no máximo, um técnico mediano e que precisará fazer milagres se quiser algo mais.

14) Golden State Warriors

Titulares: Stephen Curry, Monta Ellis, Dorell Wright (Vladimir Radmanovic), David Lee, Andris Biedrins

Principais reservas: Radmanovic, Charlie Bell, Dan Gadzuric, Brandan Wright

Técnico: Don Nelson

Saídas notáveis: Corey Maggette, Anthony Randolph, Kelenna Azubuike, Anthony Morrow, Ronny Turiaf

Principais reforços: David Lee, Dorell Wright, Charlie Bell, Dan Gadzuric, Jeremy Lin, Ekpe Udoh, Jannero Pargo

Um time que quietamente reformulou completamente seu elenco é o Golden State Warriors, mas aparentemente sem grande sucesso. Não dá para afirmar com certeza que as contratações realizadas irão surtir o efeito desejado – principalmente a de David Lee, que conta com a etiqueta de “jogador criado pelo Seven Seconds or Less”, o esquema ofensivo de Mike D’Antoni. Mesmo assim, vale a pena ficar de olho no time, muito devido aos bons armadores Stephen Curry, Monta Ellis e o novato Jeremy Lin, que surpreendeu muitos nas Ligas de Verão.

15) Minnesota Timberwolves

Titulares: Jonny Flynn (Luke Ridnour), Corey Brewer, Wesley Johnson, Kevin Love, Darko Milicic

Principais reservas: Ridnour, Michael Beasley, Martell Webster, Nikola Pekovic

Técnico: Kurt Rambis

Saídas notáveis: Al Jefferson, Ramon Sessions, Ryan Hollins

Principais reforços: Wesley Johnson, Martell Webster, Michael Beasley, Luke Ridnour, Nikola Pekovic

Ninguém sabe ao certo qual é o plano do Minnesota Timberwolves. Uma hora, eles tentam adquirir o maior número de armadores possível (Flynn, Ridnour, Telfair e os direitos de Ricky Rubio). Outra hora, são os alas (Johnson, Webster, Beasley só nesta off-season). Em ambas posições, vemos uma superlotação de jogadores, sem espaço para os três. Enquanto isto, o time deposita suas confianças no ala-pivô Kevin Love, que vem sendo um dos destaques do Mundial de Basquete.

Concorda? Discorda? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: