Skip to content

Preview 2010-2011: Houston Rockets

27/09/2010

Saiba o que esperar para 2010-2011 do segundo vértice do Triângulo do Texas, o Houston Rockets.

Titulares: Aaron Brooks, Kevin Martin, Shane Battier, Luis Scola, Yao Ming (Brad Miller)

Reservas: Kyle Lowry, Courtney Lee, Chase Budinger, Chuck Hayes, Brad Miller, Jermaine Taylor, Mike Harris, Jared Jeffries, Patrick Patterson, Alexander Johnson, Jordan Hill

Técnico: Rick Adelman

Temporada passada: Loteria, 14ª escolha (Patrick Patterson)

Previsão para 2010-2011: Loteria/Playoffs

Falar que a temporada do Houston Rockets depende de sua grande estrela, o pivô Yao Ming, é óbvio – mas falaremos mesmo assim. O elenco do Houston é repleto de bons jogadores, mas nenhum deles com capacidade de carregar uma equipe por 82 jogos até o título. O único com essa capacidade é Yao, que quando em forma é um dos principais pivôs da NBA. O problema é exatamente isto: ele ficar saudável. Yao perdeu as duas últimas temporadas devido a uma lesão crônica no seu pé, a qual inclusive arriscou sua carreira. Se o chinês voltar minimamente decente, as chances do Rockets de fazer barulho aumentam consideravelmente.

Caso Yao não volte bem, a equipe se armou para isto – diferente de outros anos. A principal contratação do time foi o pivô Brad Miller, quem, apesar dos 34 anos, se mantém efetivo muito graças à sua inteligência e bom repertório ofensivo (Miller tem média na carreira de 11,7 pontos, acertando 48% de seus arremessos e 31,8% para três pontos). Além dele, a equipe ainda conta com Chuck Hayes, ex-substituto de Yao na equipe e que apesar de ter apenas 1m98 sabe defender pivôs, e o jovem Jordan Hill, que está indo para sua segunda temporada em busca de uma grande chance.

Se a posição 5 é repleta de dúvidas no Rockets, o mesmo não podemos falar dos outros quatro titulares. Na armação, o velocíssimo Aaron Brooks, detentor do prêmio de Jogador que Mais Evoluiu em 2009-2010 (Most Improved Player), e o eficiente pontuador Kevin Martin, que pela primeira vez em anos está 100% saudável. Nas alas, uma dupla discreta mas eficiente: Shane Battier e Luís Scola, que vem de uma excelente Mundial pela seleção da Argentina.

No banco, o que vemos é uma superlotação de alas-pivôs baixinhos: Hayes, Patterson e Johnson não passam de 2m07. Na reserva da armação, dois bons valores como Kyle Lowry e Courtney Lee (que está em seu terceiro time em três anos de liga) devem ajudar bastante. Na ala, Chase Budinger supre a ausência de bons arremessadores com seu chute de três (36,9% ano passado).

Se existe uma regra em Houston, é primar por jogadores inteligentes. Por isso, mesmo sem grandes nomes, o Houston Rockets incomoda os grandes times sempre e certamente ameaçará uma vaguinha nos playoffs. Mesmo assim, os tempos em que o time era um dos principais candidatos ao título parecem ter acabado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: