Skip to content

Preview 2010-2011: Portland Trail Blazers

18/10/2010

Elenco talentoso, jovens valores, experiência e a possibilidade de ainda melhorar – o que falta para o Portland Trail Blazers então?

Titulares: Andre Miller, Brandon Roy, Nicolas Batum, LaMarcus Aldridge, Marcus Camby

Reservas: Patrick Mills, Wesley Matthews, Luke Babbitt, Jeff Pendergraph, Greg Oden, Armon Johnson, Rudy Fernandez, Jerryd Bayless, Dante Cunningham, Joel Przybilla

Técnico: Nate McMillan

Temporada passada: Eliminado na primeira rodada dos playoffs pelo Suns por 4×2

Previsão para 2010-2011: Playoffs

A estigma do começo dos anos 2000, que rendeu ao Portland Trail Blazers a alcunha de Jail Blazers, parece ter se extinguido de uma vez por todas. Mas ainda assim, alguma coisa parece faltar para este talentoso e completo elenco, que ano após ano acaba caindo cedo demais nos playoffs.

A cara do Blazers é o armador Brandon Roy, um dos jogadores mais eficientes e completos da NBA. Escolhido na 6ª escolha geral do Draft de 2006, Roy assumiu um cargo de liderança na equipe logo cedo – algo justificado pelo prêmio de Novato do Ano de 2007 e pelas três seleções para o All-Star Game (08, 09 e 10). O problema em sua jovem carreira tem sido as lesões: Roy nunca chegou a disputar os 82 jogos de uma temporada (seu maior número foi 78 em 2008-09).

Ao lado de Roy, o Blazers traz uma mescla muito interessante de experiência e juventude. Andre Miller e Marcus Camby, ex-companheiros no Denver Nuggets, se reencontraram em Portland em 2010 e ambos assumiram a titularidade para a próxima temporada. Já Nicolas Batum e LaMarcus Aldridge, os alas da equipe, trazem – além do ímpeto dos jovens jogadores – um jogo ofensivo bastante completo e uma defesa não menos eficaz.

O banco do Portland também traz jogadores interessantíssimos. O armador Patrick Mills deve ter uma carga maior de minutos neste ano, enquanto que o time contratou Wesley Matthews, segundo-anista que veio após se destacar no Utah Jazz. Matthews deve ser o (eventual) substituto de Rudy Fernandez, uma vez que o espanhol está insatisfeito no Oregon e já declarou seu desejo de retornar para a Espanha. O grande nome do banco do Trail Blazers, no entanto, está lesionado e deve perder um bom tempo ainda: Greg Oden, primeira escolha no Draft de 2007, se recupera de uma lesão no joelho (a terceira na carreira).

Levando em conta tudo isto (e o fato do time ter um dos melhores técnicos da NBA, Nate McMillan), é difícil ver o porquê o Portland Trail Blazers não vai pra frente. O problema, talvez, esteja na Califórnia, no Texas ou no Arizona, onde equipes mais bem preparadas tenham se mostrado uma verdadeira barreira para o time do Oregon. Quem sabe neste ano a equipe pelo menos não vá longe nos playoffs – uma vez que Los Angeles Lakers e Oklahoma City Thunder devem disputar com unhas e dentes o título da conferência.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: