Skip to content

Preview 2010-2011: Orlando Magic

21/11/2010

O mundo pode ter olhos apenas para Miami, mas o NBA1on1 não esqueceu do Orlando Magic.

Titulares: Jameer Nelson, Vince Carter, Quentin Richardson, Rashard Lewis, Dwight Howard

Reservas: Chris Duhon, Mickael Pietrus, Ryan Anderson, Brandon Bass, Marcin Gortat, JJ Redick, Jason Williams

Técnico: Stan Van Gundy

Última temporada: Vice-campeão da Conferência Leste, derrotado pelo Boston Celtics nas semi-finais da NBA.

Previsão: Finais de Conferência

O Orlando Magic (9-3) – detentor de uma das maiores folhas salariais da NBA -começou a Temporada de 2010-2011 como um dos principais favoritos ao título. Toda a atenção que está sendo dada aos seus maiores rivais em Miami apenas serve de incentivo para que o time da terra da Disney mostre toda sua força. O bom início de campeonato do Magic, dono da melhor campanha até o momento na Conferência Leste, apenas corrobora esta noção do favoritismo dos Mágicos em azul.

Apesar deste início de temporada indicar que na Disney tudo são flores e risos, o NBA1on1 tem uma opinião diferente. O ano está apenas começando, no entanto o Magic já dá sinais de tensão de Playoffs. Tudo começa com o jogo de maior pressão até o momento. O primeiro sinal de problemas na Flórida deu-se na humilhação que o time de Orlando sofreu em seu primeiro embate com os rivais de Miami. Um verdadeiro chocolate foi o que aconteceu naquele confronto. 26 pontos de vantagem foi a vitória do Heat, mas o jogo acabou muito antes do quarto período. Para quem viu o jogo, estava claro antes da primeira metade do jogo acabar que o jogo em si já era história.

Rashard Lewis, segundo jogador mais bem pago da NBA, tem jogado muito abaixo do que lhe pagam.

Os indicativos negativos não pararam por aí. Não temos nem 1 mês de temporada ainda e a estrela do time – Dwight Howard – já afirmou que não está certo de sua permanência na equipe nos próximos anos. Quando perguntado sobre uma extensão de contrato com o time o qual o draftou direto do segundo grau em 2004, Howard afirmou que “sua permanência em Orlando não é automática, que não é simplesmente uma questão de o Magic oferecer um contrato máximo“.

Quando mudamos o foco da estrela do time para o comandante deste, o técnico Stan Van Gundy, as coisas não melhoram para a equipe. Após ter discutido asperamente com um de seus principais jogadores – o especialista defensivo Mickael Pietrus – o enérgico treinador já veio a público para dizer que ele “precisa ter mais calma com seus atletas e deixar que eles façam o trabalho deles com tranqüilidade“. As constantes substituições de jogadores importantes ao longo dos primeiros 12 jogos também não está agradando aos atletas e, com certeza, não tem ajudado nas críticas ao controverso comandante.

O lado bom de tudo isso está no fato de que, apesar de toda a turbulência, como foi dito acima, o Magic é o time de melhor campanha no lado Leste do Mississippi River. Isto demonstra que ou o time de Orlando está finalmente preparado pra passar pelo que for necessário e justificar sua altíssima folha salarial (acima de $90 milhões neste ano) com um título, ou algo está prestes a explodir no Reino Não Tão Encantado da Disney. De qualquer forma, as coisas ficam somente mais interessantes para nós espectadores com tudo o que está acontecendo na Flórida. A revanche entre Magic e Heat na próxima semana só coloca mais pimenta na turbulenta temporada em Orlando.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: